fbpx

Afta o que é, como tratar e prevenir esse problema

Afta o que é, como tratar e prevenir esse problema

As aftas são feridas em geral dolorosas que se formam na parte interna da boca e costumam se desenvolver a partir de pequenas lesões já existentes. Na tentativa de sarar o local, células de defesa migram até ali e acabam despertando uma reação inflamatória exagerada — daí o inchaço e a dor.

Mas o que realmente são aftas?

Um problema que ocorre com muitas pessoas, são as aftas. Aftas são caracterizadas por uma lesão de forma redonda ou oval, recoberta por uma membrana branco-amarelada e com uma mancha avermelhada ao entorno. Na maior parte dos casos, as aftas surgem na língua ou nas paredes internas da boca, mas também podem ocorrer em qualquer parte da cavidade bucal.

A afta também pode ser chamada de estomatite aftosa recorrente, que ocorre devido a perda do tecido normal da mucosa oral, sendo múltiplas ou única, provocando dor e desconforto. Clinicamente falando, aftas são pequenas úlceras rasas que aparecem na cavidade oral, geralmente na mucosa bucal, nas gengivas e embaixo da língua.

As aftas são mais comuns de aparecer na área interna das bochechas, na língua ou na porção logo abaixo dela. Sua característica mais notável é a cobertura úmida e branca no topo da ferida.

Existem dois tipos relacionados ao problema. Chamada de estomatite aftosa menor, representa 90% dos casos, é pequena (de 2 a 8 milímetros) e dura até duas semanas. Já a estomatite aftosa maior, de menor incidência, mede pelo menos 1 centímetro e pode demorar até dois meses para desaparecer.

Quais as causas da afta?

Mesmo com diversas pesquisas e estudos, não se sabe ao certo o que causa e provoca o aparecimento das aftas, nem por que elas aparecem com frequência em algumas pessoas e raras vezes em outras. No entanto, acredita-se que o estado de imunidade e a acidez excessiva na boca de cada indivíduo contribuem para o seu aparecimento.

As aftas geralmente ocorre mais em mulheres por conta de influências hormonais, mas alguns fatores contribuem para que venha aparecer também, como alergias, predisposição genética, estresse ou alteração nutricional e que cerca de 30% das pessoas que sofrem com as aftas, têm casos na família, talvez por associação genética ou exposição ambiental semelhante.

As feridas por si só tendem a desaparecer naturalmente dentro de cinco a 15 dias e não deixam cicatrizes. Lembrando que as aftas não são contagiosas, mas muitas vezes são confundidas com herpes simples, causado por um vírus contagioso.

Alguns pequenos machucados decorrentes de acidentes ou ainda escovar os dentes de maneira excessiva podem criar um ambiente propício ao aparecimento das aftas. Além disso, um sistema imunológico debilitado, carência de vitamina B12, reações alérgicas às bactérias bucais, doenças inflamatórias do sistema digestivo e também o estresse emocional podem contribuir para o surgimento das aftas.
 

Como tratar as aftas

Mesmo sendo um fator de recorrência comum nas pessoas, não há um exame específico para diagnosticar as aftas, sendo possível apenas identificá-las com o exame clínico. No entanto, uma biópsia da lesão pode ser necessária, se houver suspeitas de outras doenças.

Para as aftas menores geralmente não necessitam de nenhum tratamento e desaparecerem sozinhas em alguns dias. Porém se houver muita dor na região afetada ou dificuldade para deglutir, pode ser necessário recorrer a tratamentos sintomáticos, como os bochechos com medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, assim como à aplicação de pomadas para uso oral (orabase) com analgésicos. Para situações mais graves, pode ser necessário o uso de anti-inflamatórios sistêmicos (como os corticoides) ou medicamentos para reduzir a acidez estomacal.

Quando estiver com aftas, algumas medidas simples podem ajudar, como evitar os alimentos com acidez ou muito condimentados (eles são irritantes) e escovar os dentes suavemente. Outra forma de minimizar é quebrar pequenos pedaços de gelo e deixá-los dissolver na boca, como forma de aliviar a irritação. E por último e não menos importante, lembrar sempre de manter uma boa higiene bucal, de maneira regular, além de visitar o dentista a cada 6 meses.

Como evita as aftas?

É difícil definir um método de prevenção 100% eficaz para evitar a recorrência, mas prezar por uma alimentação balanceada, pela imunidade e pela higiene bucal garantem maior proteção contra as feridas.

Pesquisas realizadas enfatizam a necessidade de ingerir fontes de vitaminas B e ferro (como folhas verdes escuras) na dieta, uma vez que esses nutrientes resguardam a mucosa interna da boca. Corrigir eventuais problemas gástricos também permite impedir a reincidência dessas lesões dolorosas.

Fonte: Minha Vida, Saúde Abril, Drauzio Varella, Colgate

Adicionar Comentário

×
Olá, notamos que você está pesquisando sobre Aftas. Se você sofre com este problema ou está pesquisando para alguém, fale conosco e agende uma consulta agora mesmo. Clique no ícone abaixo para falar via Whatsapp.